terça-feira, 3 de novembro de 2009

"Grafiteiros" vão ocupar espaços em Cuiabá com "Novembro Negro"

Andar em alguns pontos de Cuiabá e Várzea Grande não será a mesma coisa durante esta semana. Arte ao ar livre e ao alcance de todos é o que será oferecido à população a partir da próxima quinta-feira, 5 com as Intervenções Urbanas com o uso do grafite. A atividade faz parte da agenda do Novembro Negro, que será realizado em Cuiabá até o dia 21 de novembro. A proposta é uma homenagem ao dia da consciência negra, celebrado no dia 20, e visa também promover uma reflexão sobre a questão racial no país.
Pouco difundido no Estado, e até mesmo pouco reconhecido como arte, a ‘grafitagem’ se caracteriza na manifestação artística em espaços públicos. Geralmente é feita em paredes e muros. O grafite está ligado diretamente a vários movimentos, em especial ao Hip Hop. O grafite foi introduzido no Brasil no fim da década de 1970, em São Paulo.
Em Cuiabá, desde de 2007 o coletivo de grafiteiros realiza um projeto de intervenções e oficinas de grafite que contribuiu para a expansão da cena por todo Mato Grosso. As produções proporcionam uma visão crítica e solidária, estimulando a reflexão sobre vários temas. Durante esta semana os artistas produzirão telas em praças da cidade, pistas de skates e muros. É responsável pela intervenção a CREW TRC composta por Amarelo (Cuiabá), Verme e Maia (Campo Grande). São convidados da ação os grafiteiros Creyssia Nara, Snarf e Gean.
Com tons coloridos os grafiteiros irão promover uma interação com a comunidade e estimular a conscientização sobre a importância da colaboração de cada um para um mundo melhor. Os artistas produzirão telas de grafite no Morro da Luz, na Pista de Skate do ginásio Verdinho, no bairro CPA 1, na Universidade Federal de Mato Grosso, no Ponto de Cultura Mão Amiga, no bairro Tijucal, na Praça da República, na Praça Ipiranga, na Pista de Skate do Pedra 90 e na pista de Skate do bairro Ipase em Várzea Grande. O Novembro Negro conta com vários apoiadores, entre eles a Secretaria de Estado de Cultura por intermédio do Conselho de Cultura e do Programa de Intercâmbio Cultural. Texto Com adaptaçoes.

Um comentário: