terça-feira, 15 de junho de 2010

Verba do Passe Livre pode acabar novamente


DFTV 2ª Edição > 31/05/2010 > Reportagem
Dos R$ 6 milhões que o GDF transferiu para a Fácil na semana passada, metade foi utilizada em três dias. O resto do dinheiro começou a ser liberado hoje à tarde, mas não deve durar muito tempo.

O crédito para recarga no posto da Fácil no Setor Comercial Sul terminou no meio da manhã desta segunda-feira, dia 31. “A gente olha aqui para empresa e está o nome “fácil”, mas não sei para quem, porque para gente é só dificuldade”, disse o estudante Fábio Campos.

Na fila e sem notícias sobre um novo repasse de rercursos, o jeito foi improvisar. A estudante Suellen Santos resolveu descansar os pés. “Tem três horas que eu estou aqui. Eu cansei, não aguento mais, estou com o pé doendo”, relatou.
A filha da diarista Cledina Aparecida Ferreira tem direito a R$ 132 por mês de crédito, só que há 12 dias ela não consegue recarregar o cartão. “Eu estou na fila sem almoçar, sem tomar café, esperando para ver se o governo libera ou não”, explicou.

O estudante Pablo Sussmilch mora em Santa Maria e estuda no Plano Piloto. Ele diz que só tem R$ 3 reais para gastar com o transporte. “Esse é o dinheiro que eu tenho pra semana toda. Se o governo deixar a passagem por R$ 0,10 a gente vai para escola”, contou.

Em Taguatinga, o funcionário avisou que seria necessário aguardar novo repasse e as recargas foram suspensas. No começo da tarde, a fila dobrava o quarteirão. Por causa do calor, uma mulher passou mal e foi levada para o hospital.

A recarga só recomeçou às 15h, depois que o GDF depositou os R$ 3 milhões que faltavam do remanejamento de verbas da Secretaria de Transportes para a empresa. “Desde o dia 26 eu estou aguardando”, afirmou um estudante. “Depois de três horas que eu vim carregar, ainda não veio o valor certo: foi R$ 80 e era R$ 150”, reclamou outro.

De acordo com a Fácil, o dinheiro deve ser suficiente para liberar o Passe Livre para cerca de 31 mil estudantes. O GDF não faz previsão para nova transferência de recursos e espera que a Câmara Legislativa aprove o novo projeto de regulamentação do benefício, que está nas mãos dos deputados desde catorze de maio. Pela proposta que está sendo analisada na Câmara, só terá direito ao Passe Livre estudantes de famílias que ganham até três salários mínimos.

Flávia Marsola / Juarez Dornelles / Márcio Muniz

Um comentário: