sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Fã de Bob Burnquist, espanhol troca ginástica por skate e vira febre na web

Kilian Martin passou a praticar esporte de rua para aprimorar habilidades no surfe, já que Madri não é banhada por oceanos. Vídeos têm milhões de visualizações na web

Manobras de altíssimo grau de dificuldade, peripécias que torcem o pescoço só de olhar, cenários de tirar o fôlego. Tudo isso gravado em alta qualidade com uma trilha sonora espetacular e idealizado pelo inovador diretor americano Brett Novak. Essa é a receita de Kilian Martin que, com apenas 26 anos, é um dos principais nomes do skate freestyle no mundo atualmente. A parceria com o amigo já rendeu milhões de visualizações no Youtube e o ajudou a alcançar patrocínios que possibilitam que ele viva do skate. Para se ter uma ideia, "Kilian Martin: Skate Escalation", um dos mais assistidos, foi clicado 3,25 milhões de vezes.

Mas, muito antes de virar febre na internet e um grande nome da modalidade, Kilian viveu uma história curiosa com outros dois esportes: a ginástica artística e o surfe. Nascido em Madri, capital da Espanha, ele resolveu entrar em uma escola de ginastas aos 10 anos de idade, o que garante que o ajudou como skatista, principalmente com as manobras de mão, como quando fica de cabeça para baixo em cima de seu skate. Resumindo: os conhecimentos de Kilian na ginástica fizeram com que ele pudesse desenvolver um estilo único.

- Eu decidi fazer ginástica porque parecia legal. Eu só pude competir em Madri, na minha cidade, então não passou pela minha cabeça chegar às Olimpíadas ou seguir nesse esporte. Naquele momento, eu queria poder surfar. É difícil dizer especificamente no que a ginástica influencia meu modo de andar de skate. É um pouco de tudo. Mas a ginástica definitivamente me ajuda em todos os meus truques, principalmente os de mão. É um diferencial - relatou o atleta.

Ao mesmo tempo, ele se interessou pelo surfe. Mas a paixão sofreu com um obstáculo imposto pela geografia de seu país: Madri não é banhada por oceanos. Foi quando um amigo que andava de skate perguntou a Kilian se ele não gostaria de tentar a prancha de rodinhas. Pensando em se preparar para o dia em que pudesse se mudar para a Califórnia, nos Estados Unidos, para surfar, o jovem aceitou a oferta. E não parou mais. Desde então, se aprimorou de tal maneira que hoje vive do skate. E o surfe, seu primeiro amor, virou hobby. Atualmente, ele mora na cidade californiana de Carlsbad.
- Eu me mudei para a Califórnia e sempre surfei desde então. Como estou perto do oceano, amo muito isso aqui. Um amigo meu na Espanha chamado Diego tinha um skate e me perguntou se eu gostaria de tentar. Como eu não podia surfar em Madri, eu pensei que as minhas habilidades como skatista me ajudariam quando eu fosse surfar fora de lá. Então decidi tentar. Pouco depois, fiquei viciado no skate. E, em Carlsbad, o clima é bom para praticar skate - comentou o espanhol, acrescentando que parou de praticar ginástica aos 16 anos porque ficou obcecado com o skate.


Kilian tem alguns ídolos no skate que, certamente, influenciam seu estilo. Entre os brasileiros, ele cita, em primeiro lugar, a lenda Bob Burnquist, que possui 12 medalhas de ouro nos X Games nas modalidades Vert Best Trick, Vert, Vert Doubles, Skateboard Big Air e Skateboard Big Air Rail Jam, além de sete pratas e sete bronzes, fora as conquistas na MegaRampa.

- São todos muito talentosos. Bob Burnquist é uma lenda. Ele fez tanto pelo skate que não consigo nem me imaginar voando do modo como ele voa ou chegando perto de onde ele chegou. Sandro Dias é uma skatista super consistente. E uma vez eu andei com o Luan Oliveira, que é sensacional e faz um show cada vez que sobe no skate. O meu amigo Rene Shigeto é um grande skatista também - opinou Kilian.

Kilian finaliza dizendo que os vídeos são um modo de ajudar a desenvolver a modalidade. Ele conta que começou a gravar pouco depois de iniciar sua carreira de skatista. Seu último vídeo, "Kilian Martin: India Within", retrata a viagem da dupla Novak e Martin à Índia, onde ele gasta um pouco de seu repertório interminável de saltos, flips, mortais e, principalmente, mostra lugares interessantes, retratando um pouco o dia a dia dos locais.
- Produzir os vídeos é só mais uma maneira de passar o skate adiante e é um empurrão para o esporte - concluiu.

“Bob Burnquist é uma lenda. Ele fez tanto pelo skate que não consigo nem me imaginar voando do modo como ele voa"
Kilian Martin



Por: Gabriel Fricke
Fonte: globoesporte
Foto:  divulgação
Proradicalskate

Um comentário: